Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Caseiro suspeito de matar dona de fazenda a pedrada é preso em Três Rios

 Caseiro suspeito de matar dona de fazenda a pedrada é preso em Três Rios

Segundo a Polícia Civil, o corpo de Sandra Regina Leite de Araújo, de 60 anos, foi achado na tarde de domingo, depois que o caseiro chamou a PM e disse ter achado o cadáver no meio da mata. Propriedade fica no distrito de Bemposta, em Três Rios
Divulgação/Polícia Civil
Um homem, de 67 anos, suspeito de matar a dona de uma fazenda a pedrada, foi preso na quinta-feira (31) em Três Rios (RJ). Ele trabalhava como caseiro na propriedade, localizada no distrito de Bemposta.
O corpo da vítima, identificada como Sandra Regina Leite de Araújo, de 60 anos, foi encontrado na tarde de domingo (27). Ela era sozinha e morava há anos no local.
Segundo a Polícia Civil, o cadáver foi achado depois que o caseiro criou um álibi falso e chamou a Polícia Militar alegando ter achado um corpo no meio da mata.
De acordo com a polícia, para não deixar vestígios, o funcionário teria desligado a energia da propriedade e cortado o funcionamento das câmeras de segurança do local.
“Ele já tinha ido à delegacia no dia. Ele que chamou a PM dizendo que tinha encontrado depois de ter voltado, uma história que foi jogar bola. Ele foi na delegacia como caseiro, prestou depoimento falando que saiu no dia e tal e viu ela [a patroa] brigando com o namorado, um namorado que ela não gostava que ninguém soubesse que existia. Só que é um cara que não existe. Esse foi o primeiro depoimento dele cheio de mentiras. Conforme fomos ouvindo outras pessoas, isso foi sendo desconstruído. Ontem [quinta-feira], estava marcado a oitiva da mulher dele. Quando ela começou a falar, eu já percebi que era mentira [a versão do caseiro]”, explicou o delegado titular de Três Rios, Cláudio Batista.
Ao ser interrogado pela segunda fez, o suspeito confessou o crime e disse ter usado a pedra para atingir a Sandra Regina em várias partes do corpo.
Segundo a Polícia Civil, o crime foi motivado por problemas com pagamento de salário e dificuldade no relacionamento com a patroa.
A polícia informou que a companheira do suspeito, que foi testemunha do crime, se referiu a ele como um homem agressivo. Ele contou aos agentes que chegou a ver a vítima ainda viva quando, já atingida pela pedra, gritava por socorro.
O homem vai ser encaminhado à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Ele vai passar por audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.
Clique aqui e siga o g1 no Instagram
VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

Fonte G1

AllEscortAllEscort