Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Brasil registrou mais de 500 mil casos de dengue entre janeiro e abril

 Brasil registrou mais de 500 mil casos de dengue entre janeiro e abril





None

None

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Desde o início do ano, o Brasil vem vivendo um aumento no número de casos de dengue, doença transmitida pela picada do mosquito Aedesaegypti. Para se ter ideia, entre janeiro e abril de 2022, o número de casos de possíveis infecções pela doença é praticamente o mesmo registrado ao longo de todo o ano de 2021.

De acordo com o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado esta semana, foram 542.038 casos prováveis, entre 2 de janeiro e 23 de abril de 2022. Enquanto isso, em todo o ano de 2021, foram registrados 544 mil casos prováveis de dengue. 

Já em comparação com os quatro primeiros meses de cada ano, 2022 registrou um aumento de 113% no número de casos. 

Número de mortos também se aproxima ao de 2021

O número de mortes provocadas pelo surto de dengue também possui números muito próximos do total registrado no ano anterior: são 160 casos confirmados e 228 mortes sob investigação. Em 2021, segundo o boletim epidemiológico, eram 240 mortes confirmadas e 62 casos em investigação. 

Centro-Oeste é a região com maior incidência

A dengue é uma doença sazonal, que ocorre em estações com mais chuva, já que é através da água parada que esse mosquito consegue se reproduzir e se desenvolver.

Neste ano, o pico de transmissão da doença vem ocorrendo na região Centro-Oeste. No Brasil, a taxa de incidência de dengue é de 254 casos a cada 100 mil habitantes, enquanto nesta região, a incidência de casos está em 920 para cada 100 mil. 

E o alerta fica justamente para quem reside em duas capitais que justam concentram cerca de 11% dos casos de todo o Brasil. Goiânia (GO) já registrou 31,2 mil casos enquanto Brasília possui cerca de 29,9 mil infecções pela dengue. 

Logo atrás está a região Sul, com 427,2 casos para cada 100 mil, também acima da média brasileira para a doença. Em seguida, vem a região Sudeste, com 188,3 casos para cada 100 mil. Depois, vem o Norte do país, com 154 casos para cada 100 mil e o Nordeste, com 105 casos para cada 100 mil habitantes. 

12 passos para se proteger do Aedes aegypti:

Além da dengue, o Aedes aegypti — agente transmissor da doença —  também pode transmitir a zika e a chikungunya, duas doenças extremamente preocupantes. Nesse sentido, é essencial que caso observe os primeiros sintomas de alguma dessas três doenças, você se dirija para o hospital mais próximo. 

Como não existe cura para nenhuma dessas três doenças, o combate se dá através da eliminação dos focos do mosquito em sua residência, trabalho, escola e locais próximos.

Por isso, a UNICEF lista 12 principais cuidados para a eliminação do mosquito. Eles devem ser repetidos uma vez por semana, tudo bem? Veja a seguir:

  1. Verificar se a caixa d’água está bem tampada.
  2. Deixar as lixeiras bem tampadas.
  3. Colocar areia nos pratos de plantas.
  4. Recolher e acondicionar o lixo do quintal.
  5. Limpar as calhas.
  6. Cobrir piscinas.
  7. Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários.
  8. Limpar a bandeja externa da geladeira.
  9. Limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação.
  10. Higienizar a bandeja coletora de água do ar-condicionado.
  11. Cobrir bem a cisterna.
  12. Cobrir bem todos os reservatórios de água.

Fontes: Rádio Senado, Valor Econômico e UNICEF.



Fonte: Terra