Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Amber Heard diz que fãs de Johnny Depp querem matá-la

 Amber Heard diz que fãs de Johnny Depp querem matá-la





Foto: Divulgação/Court TV / Pipoca Moderna

A atriz Amber Heard teve realmente a última palavra no processo de difamação movido por Johnny Depp contra ela, no estado americano de Virginia. Depois de seis semanas de depoimentos, ela foi a última pessoa a sentar no banco de testemunhas nesta quinta (26/5), num apelo emocional para o júri que decidirá o caso na próxima semana.

“Johnny me prometeu… ele me arruinaria, que arruinaria minha carreira”, disse Heard, enquanto olhava para os jurados. “Ele me prometeu humilhação global, vocês viram esses textos”, ela apontou.

Em seu depoimento final, a atriz negou ter mentido sobre as agressões, criado hematomas em fotos com Photoshop ou encenado destruições de propriedades apenas para tirar fotografias, como o ator alega. “Muitas fotos, tantas evidências”, ela lembrou ao júri.

A atriz ressaltou que tem sido “assediada, humilhada e ameaçada todos os dias” desde que acusou a estrela de “Piratas do Caribe” de abuso físico e sexual.

“As pessoas querem me matar e me dizem isso todos os dias”, atestou Heard. “As pessoas querem colocar meu bebê no microondas e me jogam isso na cara”, lamentou a atriz, que adotou uma menina em julho de 2021.

“Eu não desejaria essa situação ao meu pior inimigo”, disse Heard ao júri.

A advogada de Depp, Camille Vasquez, foi dura em sua intervenção e pediu a Heard que parasse de olhar para o júri ao dar seu depoimento.

Ela também tentou atacar o caráter de Heard, ao alegar que a atriz disse ao site de fofocas TMZ para aparecer no tribunal no dia em que obteve uma ordem de restrição contra Depp, em maio de 2016.

Heard ficou passada. “Que sobrevivente real de violência doméstica poderia querer isso?”, ela protestou.

Vasquez também trouxe à tona o depoimento de Kate Moss na quarta-feira (25/6), que negou que Depp a tivesse empurrado por um lance de escadas quando eles namoraram na década de 1990. Heard usou o incidente como desculpa para proteger sua irmã de um suposto ataque de Depp à beira das escadas de sua cobertura.

A atriz respondeu que o boato sobre Moss circulava entre “várias pessoas”, e o fato de ela ter negado não importava, pois “era o que eu acreditava na época”. O comportamento de Depp sempre corroborava o pior.

No momento mais acalorado, Vasquez perguntou a Heard se ela achava que as testemunhas da acusação, que contestaram suas alegações, estariam mentindo.

“Eu sei que muitas pessoas podem dizer o que quer que seja para defendê-lo”, disse Heard. “Esse é o poder dele. Por isso escrevi o editorial [no jornal Washington Post]. Eu estava falando desse fenômeno. Quantas pessoas sairão em sua defesa. Ele é um homem muito poderoso e as pessoas adoram bajular homens poderosos.”

“Cometeriam perjúrio neste tribunal, para um homem poderoso?”, questionou Vasquez.

“Já vi pessoas fazerem isso várias vezes”, respondeu Heard.

Ela alegou que Depp e sua equipe orquestraram uma campanha que “recrutou milhões de pessoas” nas mídias sociais contra ela.

“Vir aqui nesse tribunal e nos outros tribunais que ele me arrasta, ser submetida à humilhação pública, com ataques à minha honra, nada mais é que uma extensão da violência que ele cometeu e perpetua. As ameaças que isso reverbera, as campanhas para que eu seja demitida, nada mais são que ecos do comportamento dele”, ela declarou. “As ameaças que ele fez de me destruir e destruir minha carreira estão atualmente sendo levadas adiante e acontecendo em tempo real diante de vocês, senhoras e senhores”.

Fazendo um apelo dramático para o júri, Heard fez questão de distinguir seu testemunho do comportamento de Depp no tribunal, dizendo: “Eu não estou sentada neste tribunal rindo… fazendo piadas sarcásticas” como o ator.

“Eu tenho o direito de contar minha história. Sou um ser humano… não mereço isso”, disse ela. “Só quero que Johnny me deixe em paz”, concluiu.

O julgamento se encerra nesta sexta-feira (27/5), com a apresentação dos argumentos finais dos advogados de acusação e defesa, com o veredito esperada para a próxima semana – mas não na segunda-feira (30/5), que é feriado nos EUA.

Mas pela forma litigiosa como as partes se comportaram durante o julgamento, é bastante óbvio que quem perder o processo buscará apelar da decisão, estendo ainda mais essa história de romance hollywoodiano transformada em drama de tribunal.

Todo o julgamento está sendo transmitido ao vivo pelo canal americano Court TV, disponível pela internet.

Veja abaixo os vídeos com o novo depoimento de Amber Heard.



Fonte: Terra

AllEscortAllEscort