Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Érica Malunguinho denuncia ações da polícia na Cracolândia em SP à Corte Interamericana de Direitos Humanos | São Paulo

 Érica Malunguinho denuncia ações da polícia na Cracolândia em SP à Corte Interamericana de Direitos Humanos | São Paulo


A deputada Érica Malunguinho (PSOL) protocolou nesta quinta-feira (26) uma denúncia na Corte Interamericana de Direitos Humanos em que acusa o Brasil de violar a Convenção Americana de Direitos Humanos com as operações da polícia contra usuários de drogas na região da Cracolândia, no Centro de São Paulo.

A deputada argumentou que as intervenções policiais e as operações de limpeza pela prefeitura fazem com que o chamado “fluxo” da Cracolândia se intensifique e se espalhe por diversas regiões.

A deputada encaminhou um requerimento para a comissão solicitando uma medida cautelar para determinar que o Estado proteja e assegure os direitos da população em situação de rua, especialmente das que vivem na Cracolândia.

A denúncia também pede que sejam adotadas medidas necessárias para proteger a vida, a integridade pessoal e a saúde, bem como o direito à posse e à propriedade de bens e documentos pessoais.

Desde quando foram retirados da Praça Princesa Isabel pela polícia, os usuários de droga já ocuparam diferentes endereços, principalmente a Praça Marechal Deodoro, a Rua Helvétia, entre a Rua Barão de Campinas e a Avenida São João, e, agora, na esquina da Avenida São João com a Rua Frederico Steidel.

Na noite de quarta-feira (25), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que as autoridades têm a situação da Cracolândia “sob controle”, apesar das constantes migrações do chamado “fluxo”, que têm tirado o sossego dos moradores dos bairros de Santa Cecília e Campos Elíseos.

Formação de diversos ‘fluxos’

As operações policiais que estão sendo realizadas há cerca de dois meses estão espalhando o chamado “fluxo” da Cracolândia por diversos pontos do Centro de São Paulo.

Agora em vez de um lugar fixo, quem circula pela região central vê pequenas cracolândias em diferentes endereços desde 22 de março. Na tarde desta sexta-feira (20), por exemplo, a Rua Helvétia voltou a ser ocupada.

Rua no Centro de SP após nova operação policial contra o tráfico de drogas na região da nova Cracolândia, nesta quinta (19) — Foto: Bruno Rocha/Enquadrar/Estadão Conteúdo

Os moradores desses endereços relatam estar com dificuldade de sair de casa. “Eles estão indo para a Frederico Steidel, e da Frederico Steidel eles vêm para a Helvétia. E o fluxo deles aumentou muito na região, ficou perigoso agora, muito mais perigoso do que era”, afirma o funcionário de um prédio próximo à Rua Helvétia que não quis ser identificado.

Um vídeo registrado por câmeras de segurança mostra dependentes químicos e traficantes montando barracas do “fluxo” na Rua Frederico Steidel, na Santa Cecília, na noite de segunda-feira (16).

Pelas imagens, é possível ver o momento em que um homem chega ao local com uma mesa e uma cadeira de madeira e começa a arrumar pacotes de cor branca. Em seguida, outras pessoas chegam e se acomodam. Em menos de uma hora, dezenas de usuários ocupam a rua.

Imagens mostram como surge uma cracolândia em São Paulo

Imagens mostram como surge uma cracolândia em São Paulo

Vídeos: Tudo sobre São Paulo e região Metropolitana



Fonte G1

AllEscortAllEscort