Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Guerra na Ucrânia diminui estoques de combustíveis no mundo | Jornal Nacional

 Guerra na Ucrânia diminui estoques de combustíveis no mundo | Jornal Nacional


Em um passado não muito distante, o petróleo estava barato. Tão barato que as petrolíferas não achavam que era jogo investir e perfurar mais poços.

Além disso, em 2016, todo mundo imaginava que as energias renováveis iam passar a ganhar mais espaço, com o desenvolvimento de novas tecnologias de armazenamento, por exemplo. Só que um poço de petróleo não é renovável.

“A produção de petróleo cai na casa de 10% a 12% ao ano se você não investir em novos poços, em novas plantas para fazer tratamento do petróleo e do gás e dos produtos associados que vêm”, diz o analista de petróleo e gás Fernando Valle.

O analista da Bloomberg Intelligence Fernando Valle explica que, como não houve grandes investimentos, o mundo todo teve uma queda nas reservas de petróleo, e o preço aumentou. As petrolíferas se deram bem, porque não investiram e, mesmo assim, lucraram.

Aí veio a pandemia. Quando o mundo paralisou, o consumo de petróleo também foi para o chão. Não tinha mais ninguém dirigindo para lá e para cá ou voando tanto.

Só que quando a pandemia melhorou, o consumo voltou. Mas os investimentos estavam parados há um tempão, e não teve mais jogo. O gráfico dos preços parece o Monte Everest.

É basicamente uma crise de oferta. A guerra na Ucrânia piorou a situação. Com as sanções, a Rússia deixou de vender petróleo para a Europa. O escoamento para lá era feito pelos oleodutos, e os russos passaram a vender mais para China, Índia e Paquistão, do outro lado.

Mas para chegar a esses países o petróleo tem que sair da Sibéria, dar a volta toda para chegar de barco. Custa muito mais caro. E como a Rússia está sem dinheiro para investir em mais extração de petróleo, a produção do país também está diminuindo.

O presidente americano, Joe Biden, implora para as petrolíferas: “Produzam mais petróleo”. Mas não é assim fácil. Ou seja, não há uma solução para agora. O que está acontecendo é que, como o preço da gasolina está absurdo na bomba, o pessoal está enchendo menos o tanque.

Isso está diminuindo a procura por petróleo, o que pode ajudar a controlar o preço. Mas ao mesmo tempo que uma queda no consumo ajuda a controlar a inflação, pode acabar desacelerando a economia, o que pode levar o mundo a uma recessão.



Fonte G1