Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Projetos sociais incentivam a leitura e alfabetizam crianças, jovens e adultas das periferias de Teresina | PIAUÍ DE RIQUEZAS

 Projetos sociais incentivam a leitura e alfabetizam crianças, jovens e adultas das periferias de Teresina | PIAUÍ DE RIQUEZAS


Dois projetos sociais que incentivam a leitura mudaram a vida de centenas de pessoas vulneráveis que vivem nas periferias de Teresina.

Em uma ocupação habitacional da Zona Norte da capital uma biblioteca criada por voluntários apresenta o mundo da leitura à crianças carentes. No outro extremo da capital, no bairro Cidade Jardim, Zona Leste da cidade, professores alfabetizam há 7 anos crianças, jovens e adultos.

Na comunidade Dandara dos Cocais, água encanada e energia elétrica chegaram há poucos meses nas residências, em sua maioria, de taipa. Nessa mesma comunidade, onde moram cerca de mil famílias, um frei missionário de Pernambuco apresentou aos moradores o poder da literatura e criou uma biblioteca comunitária.

“Esse projeto que está virando uma grande árvore. Começou como uma sementinha. As pessoas começaram a atender alguns apelos de doações de livros, nós começamos a trazer livros aqui para a comunidade, para as pessoas lerem, estudarem. Foi quando surgiu a ideia de criar uma biblioteca e a gente conseguiu estruturar e organizar a biblioteca de uma forma adequada. Porque apesar de o espaço ser adverso, não é o ideal, mas é o que nós temos e agente precisa trabalhar com o que a gente tem”, comenta Frei Luciano Brasil.

Projetos sociais incentivam a leitura e alfabetizam crianças, jovens e adultas das periferias de Teresina — Foto: TV Clube

O missionário recebeu a ajuda da Associação de Bibliotecários do Piauí e de estudantes de biblioteconomia da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Juntos, os voluntários atenderam a uma das principais demandas da comunidade: o acesso à educação.

Frei Luciano integra a casa de Missão Santa Dulce dos Pobres, instituição sem fins lucrativos, que desenvolve uma serie de ações sociais. A biblioteca conta com mais de 2 mil exemplares, e que tem o objetivo de incentivar a leitura entre crianças e adolescentes.

“A partir do momento que o frei Luciano entrou em contato com a gente da associação dos bibliotecários do Piauí, nós não pensamos duas vezes em ajudar e entrar com essa auxilio mais técnico com relação a estrutura do acervo na biblioteca”, explica o bibliotecário Marcelo Andrade.

Além dos livros ficarem disponíveis para a comunidade, no espaço também acontecem aulas de leitura, reforço escolar e alfabetização de crianças e adultos.

A professora Iris Laurindo, que atua no local, destaca que é um sonho trazer a educação para as pessoas e em como ela fica feliz quando presencia a leitura de uma silaba, de uma primeira palavra proferida por uma criança ou adulto.

“Sou professora da alfabetização, amo o que faço. Aí o frei trouxe para a gente, no papel mesmo, esse sonho e graças a Deus nós estamos idealizando. Ainda está bem no começo, bem recente. Esses pequenos representam tudo. Quando a gente vê a leitura daquela primeira sílaba, da primeira palavra, para a gente é um sonho realizado”, explica.

Para os familiares das crianças, o local hoje representa um porto seguro. O acompanhamento do ensino, mesmo fora de uma sala de aula, é fundamental para o desenvolvimento da educação desses pessoas.

Projeto Brincando com os Livros

Projetos sociais incentivam a leitura e alfabetizam crianças, jovens e adultas das periferias de Teresina — Foto: TV Clube

Já na Zona Leste de Teresina, no bairro Cidade Jardim, há outro projeto de incentivo a leitura, que há 7 anos atende crianças em situação de vulnerabilidade.

Uma das idealizadoras do projeto Brincando com os Livros, Ivana Leal, conta que a maioria das pessoas atendidas pela instituição frequenta desde o inicio.

“A maioria dessas crianças está com a gente desde o inicio do projeto, então nós acompanhamos elas desde o inicio do processo, tanto físico, quanto dentro da escola. Temos aqui uma adolescente que passou no Enem [Exame Nacional do Ensino Médio], teve um ótima nota na redação e ela atribuiu a leitura que ela fazia aqui”, explica a voluntária Ivana Leal.

O projeto surgiu quando alguns voluntários faziam bazares para arrecadar cestas básicas e remédios para famílias carentes da região. Daí surgiu o desejo de fazer uma atividade voltada para as crianças dessas famílias.

Foi assim que Samara Melo juntou alguns livros em uma pequena caixa de biscoito e ofertou a leitura para crianças da comunidade em uma creche da região. Aos poucos, as crianças foram aumentando, e o espaço ficando pequeno.

“Então a gente levava para a creche os poucos livros, um lanche e nos reuníamos com as crianças. Mas com o tempo foi ficando pequeno, fomos recebendo mais doações e mais crianças, e então conseguimos o espaço que temos hoje, alugando uma casa”, afirma a voluntária.

Atualmente esses projetos ofertam não só livros, mas também oportunidade de inserção no mundo da educação, onde os alunos podem conquistar novos horizontes e mudar a própria realidade e a do lugar onde vivem. Tudo através do poder da leitura e solidariedade.

VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube



Fonte G1