Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Vigilância Sanitária apreende 833 kg de alimentos vencidos que seriam usados na merenda de alunos no interior do AC | Acre

 Vigilância Sanitária apreende 833 kg de alimentos vencidos que seriam usados na merenda de alunos no interior do AC | Acre


Mais de 830 quilos de alimentos vencidos que seriam usados na merenda de alunos de Sena Madureira, interior do Acre, foram apreendidos pela Vigilância Sanitária Estadual. As equipes faziam uma fiscalização de rotina nas escolas e depósitos de alimentos da rede estadual de ensino entre quarta (25) e quinta-feira (26) quando acharam o material.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) e aguarda retorno.

Em uma das escolas, foi achada uma grande quantidade de feijão vencido. Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária de Sena Madureira, Rodrigo Bortolan, a direção da escola comunicou que o alimento tinha chegado ao colégio há pouco tempo e, com isso, os fiscais foram até o depósito que distribui a merenda.

Alguns dos alimentos já estavam em sacolões que seriam enviados para a zona rural da cidade — Foto: Arquivo/Vigilância Sanitária de Sena Madureira

“A equipe se deslocou até o local para fazer a verificação e também orientação e foram encontrados mais alimentos vencidos. Chegou ao total, entre o alimento da escola e do depósito, de 833 quilos de feijão, bolacha e algumas latas de óleo”, destacou.

Conforme Bortolon, o alimento apreendido fica no prédio da Vigilância Sanitária por 15 dias, quando é feito um processo administrativo sanitário e de infração. “Fica dentro do depósito da vigilância quando vai ocorrer o processo administrativo, a Secretaria de Educação tem o direito da justificativa e, após esse prazo, mesmo não encerrando o processo, o alimento será descartado no aterro sanitário”, pontuou.

O coordenador contou ainda que o feijão estava com dez dias de vencimento. Já os demais alimentos não tinham vencido ainda no início do mês de maio. “Mas, já tinha essa grande quantidade vencida. Alguns dos alimentos já estavam em sacolões, que seriam mandados para a zona rural”, concluiu.

Reveja os telejornais do Acre



Fonte G1