Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Comitê de SP volta a orientar uso de máscara em local fechado – Notícias

 Comitê de SP volta a orientar uso de máscara em local fechado – Notícias


Diante da alta de casos de covid-19, o Comitê Científico, grupo que assessora o governo de São Paulo sobre as ações adotadas durante a pandemia, voltou a recomendar nesta terça-feira, 31, o uso de máscaras de proteção em ambientes fechados no Estado. A orientação, porém, não altera a legislação vigente, que prevê o uso obrigatório apenas em ambientes hospitalares e no transporte coletivo.

“A Secretaria de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde através do Comitê Científico do Estado de São Paulo recomendou o retorno do uso de máscaras em estabelecimentos fechados sem caráter obrigatório, não modificando a legislação vigente em São Paulo da utilização apenas em ambientes hospitalares e no transporte coletivo”, informou, em nota, o governo estadual.

Como mostrou o Estadão nesta terça, a capital paulista teve aumento de 251,8% no total de internados na rede municipal com o coronavírus em leitos de enfermaria e de UTI no último mês. Entre 30 de abril e esta segunda-feira, 30, o total saltou de 56 para 197. Apesar do crescimento, o número segue bem abaixo do registrado no fim de janeiro, quando o surto da variante Ômicron, mais transmissível, provocou 873 internações na rede.

Ao mesmo tempo, dados da Fundação Seade apontam que a média móvel de novas internações por covid ou suspeita da doença no Estado saltou de 171, em 30 abril, para 374, em 30 de maio. Os números representam alta de 118,7%. Ainda assim, também estão bem abaixo do pico da variante Ômicron, que ocorreu no início deste ano. Em 29 de janeiro, a média móvel de novas hospitalizações chegou a ficar em 1.521 no Estado, número três vezes maior do que o índice atual.

“Existe um claro aumento do número de casos de covid”, disse Jamal Suleiman, médico no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Referência no combate à pandemia no Estado, a instituição atendeu cinco pacientes com diagnóstico positivo para covid na última semana de abril, entre os dias 24 e 30. Cerca de um mês depois, entre os dias 22 a 28 de maio, o número de hospitalizados com a doença saltou para 19 – alta de 280% em um período de um mês. Segundo o médico, grande parte dos casos são da BA.2, subvariante da Ômicron.

Suleiman explica que a interrupção na tendência de queda começou a ser observada no hospital há cerca de quatro semanas atrás e diz ainda não ser possível ver um platô, quando há estabilização das curvas. Como causas do cenário atual, ele aponta principalmente o encerramento de medidas não farmacológicas. “O que fez a retomada dos casos foi abolir completamente as estratégias de proteção, como a não exigência de máscara”, disse Suleiman. Os acessórios de proteção deixaram de ser obrigatórios em ambientes fechados em São Paulo a partir de 17 de março.

Cresce número de cidades e escolas que voltaram a recomendar o uso de máscaras

Diante do avanço dos casos de síndrome respiratória no País, o Estadão mostrou na última semana prefeituras estão voltando a recomendar o uso de máscara, principalmente em ambientes fechados. Municípios como Curitiba, no Paraná, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul, em São Paulo, além de Betim e Guaxupé, em Minas Gerais, adotaram medidas nesse sentido nos últimos dias.

Na capital paulista, assim como no Estado de São Paulo, a não obrigatoriedade do uso continua na maior parte dos ambientes fechados, mas colégios particulares têm recomendado novamente a utilização da proteção. Com sede no Morumbi, zona sul paulistana, o Colégio Franciscano Pio XII informou ter solicitado aos alunos que utilizassem novamente as máscaras nos espaços fechados do colégio a partir do último dia 23.

Localizado em Alto de Pinheiros, zona oeste da cidade, o Colégio Santa Cruz retomou a obrigatoriedade da máscara em locais fechados para alunos das unidades de ensino fundamental e médio no ultimo dia 19. A Escola Projeto Vida, que possui unidades de ensino espalhadas pela zona norte, enviou uma orientação aos alunos a partir da observação do aumento do número de casos de covid. Os colégios São Francisco de Assis e Marista Arquidiocesano tomaram medidas parecidas.



Fonte: R7

AllEscortAllEscort