Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Diego Costa diz que nível europeu do Atlético-MG é ‘marketing’, mas elogia clube

 Diego Costa diz que nível europeu do Atlético-MG é ‘marketing’, mas elogia clube


Diego Costa deixou o Atlético-MG após as conquistas do Brasileirão e da Copa do Brasil, no fim de 2021, sem explicação clara. Muitos torcedores criticaram o rompimento do contrato e o atacaram. Em longa entrevista ao Canal Pilhado, no YouTube, o centroavante naturalizado espanhol abriu o coração. Polemizou sobre o nível europeu que o clube prega, dizendo ser marketing, explicou a real situação pela despedida, teceu elogios aos companheiros, pediu Hulk na seleção e revelou que todo jogador sonha em defender o Flamengo.

Questionado se o Atlético-MG é realmente um clube de nível europeu, Diego Costa foi sincero ao avaliar que muita coisa ainda precisa melhorar. “Nível europeu? Marketing. O vestiário é muito ruim, velho. Tem um campo, mas se chover não pode treinar”, disparou. “A comida é top, maravilhosa, 100%. Mas o vestiário é uma m… e a academia é morta.”

Acabou sobrando para o outro Atlético no qual jogou, o de Madri. “O Atlético de Madrid também não é nível europeu. É tudo mentira. Lá (no Atlético-MG), em termos de estrutura, qualidade que dá ao jogador, alimentação, isso é top, 100%. No Atleti eles não têm isso.”

Engana-se, porém, que Diego Costa quis menosprezar o Atlético-MG. A crítica foi construtiva para uma melhora. Ele garante que não teve mágoas no clube e mostra-se grato à casa que lhe abriu as portas no Brasil.

“Com o Atlético-MG eu só tenho agradecimento. Eu amava aqueles caras. Me fizeram campeão. O time estava praticamente armado, só dei uma pincelada. Sobre a torcida, não tem nem o que falar. Fiquei triste de sair, a torcida não entendeu”, disse. E explicou o motivo do breve adeus, com um ano de contrato ainda pela frente.

“Saí super bem. Nós tínhamos um acordo desde o minuto um. Quando a gente começou a negociação, deixei bem claro que tenho duas filhas e que tenho uma situação que dependo muito delas, em termos de adaptação e tudo mais. E se as coisas acontecessem naturalmente, se corressem tudo bem, eu tinha um ano e meio de contrato e isso ia acontecer, porque, até então, lá (no Atlético) me encontrei muito bem, eu me dava bem com todo mundo”, garantiu. Pela família, acabou precisando rescindir. “Fiquei triste (pela saída), mas têm coisas que estão acima.”

O atacante garante que segue mantendo contato com os ex-companheiros, e elogia demais Hulk, astro e artilheiro do clube mineiro.

“Hulk está em um momento espetacular e eu o levaria para a Copa, sim. É um jogador que desequilibra, tem algo diferente. Não é porque ele está jogando no Brasil, não é por acaso. O cara é bom, tem que levar. Não tem o que pensar.”

Ainda brincou sobre ser o companheiro de quarto do amigo. “Hulk, que era e é a grande estrela do time, quando cheguei foi o primeiro a me chamar, falar de dormir no mesmo quarto. Falei ‘pô, Hulk, é um pouco tentador você com esse bundão aí’. Fomos muito parceiros. Ele é surreal.”

Com muitos anos da carreira vividos na Europa, Diego Costa avaliou que o Flamengo e o principal clube do País visto de fora. “Em dimensão, o Flamengo é o maior clube do Brasil. Mundialmente, é muito mais conhecido do que qualquer outro clube brasileiro. O fato de ter uma torcida gigantesca também ajuda muito, porque brasileiro viaja bastante”, enfatizou.

E não pipocou quando perguntado se jogaria no clube carioca. “Todo jogador jogaria no Flamengo. Se você for bem no Flamengo, você vira Hollywood. Quando vai bem, tudo favorece. Tipo o Real Madrid, se tiver uma falta, na dúvida, é do Flamengo. Sem contar a torcida. Jogador gosta de torcida.”



Fonte: Terra

AllEscortAllEscort