Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Netflix quer filmes maiores e melhores, mas vai diminuir na quantidade

 Netflix quer filmes maiores e melhores, mas vai diminuir na quantidade


Uma reunião com acionistas da Netflix revelou que o streaming está mudando seu planejamento referente à produção de filmes originais. De acordo com o The Hollywood Reporter, a empresa planeja diminuir o ritmo de desenvolvimento, espaçando mais o tempo de um filme para o outro, mas garantindo produções maiores e com mais qualidade.

“Há alguns anos, estávamos lutando para monetizar o mercado em pequenos filmes de arte. Hoje, lançamos alguns dos filmes mais populares e assistidos do mundo. Nos últimos meses, “Não Olhe Para Cima”, “Alerta Vermelho” e “Projeto Adam” foram exemplos disso”, disse o presidente executivo e diretor de criação da Netflix, Ted Sarandos.

Fachada de prédio da Netflix
Menos é mais: Netflix quer filmes maiores e melhores, mas vai diminuir quantidade. Imagem: Elliott Cowand Jr/Shutterstock

A Netflix viu seu número de assinantes despencar nos últimos meses, algo que com a chegada de outras plataformas, como o Disney+, pode ter piorado o cenário para a companhia. Ainda de acordo com o THR, a empresa está redirecionando as prioridades com base no novo lema de “maior, melhor, menos” – filmes maiores e melhores, mas em menor quantidade (menos filmes).

Uma fonte observou ao tabloide que “os filmes pequenos não vão desaparecer”, no entanto, outro afirmou que se a empresa levar o planejamento adiante a Netflix pode não precisar de tantos executivos, sugerindo futuras demissões devido a redução da taxa de produção.

publicidade

Leia mais!

Uma terceira fonte ainda acrescentou que quando a empresa se refere a filmes maiores não significa mais caros; significa fazer um filme por US$ 20 milhões em vez de dois filmes por US$ 10 milhões. “O objetivo será fazer a melhor versão de algo em vez de baratear por causa da quantidade.”

Um antigo relatório da Netflix previa que o streaming ganharia 2,5 milhões de assinantes no primeiro trimestre de 2022. Contudo, após a queda de 200 mil usuários um novo estudo revelou a perda de pelo menos mais 2 milhões até o final do segundo trimestre. Inicialmente, o levantamento é a premissa para a nova rota da companhia em recuar nos gastos com conteúdos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!





FONTE: OLHAR DIGITAL

AllEscortAllEscort