Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Consumo de álcool e banho em áreas de enchente eleva mortes por afogamento no Sul do Amapá | Amapá

 Consumo de álcool e banho em áreas de enchente eleva mortes por afogamento no Sul do Amapá | Amapá


A combinação do consumo de álcool e drogas com banho em áreas de enchente já causou em 2022 três mortes por afogamento no Rio Jari, no Sul do Amapá. Os casos ocorreram entre abril e junho em meio aos alagamentos no município de Laranjal do Jari. Para evitar aumento do número, o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) orienta a população a não mergulhar nos trechos alagados.

O primeiro dos três casos foi registrado no dia 10 de abril, mas o corpo de João Paulo da Silva Brito, de 53 anos, foi achado somente 15 dias depois. No dia 22 de maio, Eduardo Júlio da Silva, de 35 anos, estava bebendo com os amigos e sumiu após mergulhar no Rio Jari e foi achado após dois dias.

Equipes durante buscas por desaparecido — Foto: 6º GBM/Divulgação

Segundo o tenente-coronel Elielson Carvalho, comandante do 6ª GBM, uma vítima havia usado droga antes do afogamento e outras duas, ingerido bebida alcoólica.

“O primeiro dos casos foi em decorrência do uso de entorpecentes. Ele teve uma crise em razão da droga, caiu na água e não conseguiu retornar. Os outros dois estavam embriagados, foram nadar e não retornaram para a superfície”, disse.

Aumentou o número de buscas por desaparecidos durante cheia do rio — Foto: 6º GBM/Divulgação

O comandante reforçou a orientação de que se deve evitar tomar banho nas áreas de enchente, principalmente se a pessoa tiver ingerindo alguma substância que altera a percepção.

“A melhor prevenção é evitar tomar banho, não em decorrência da água ser insalubre, mas na verdade o ambiente não é apropriado. Até porque no período da seca há acúmulo de muito lixo e esse lixo além de causar a morte de alguém que venha submergir nesta água, pode causar algum acidente. E muito menos ainda quando a pessoa estiver ingerindo bebida alcoólica”, destacou.

O 6ª GBM também orienta a população sobre os perigos de mergulhar nos trechos alagados durante as ações diárias de auxílio às famílias atingidas pela cheia. O município de Laranjal do Jari enfrenta inundações desde março em função da alta do Rio Jari.

Mergulhadores do CBM realizam buscas por desaparecido durante enchente do Rio Jari — Foto: CBM/Divulgação

VÍDEOS com as notícias do Amapá:



Fonte G1

AllEscortAllEscort