Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado?

 Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado?





Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado

Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado

Foto: Unsplash / Personare

Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado? Todo ano percebo pessoas angustiadas com a proximidade do Dia dos Namorados, como se preferissem riscar do calendário esta data.

A solidão parece falar mais alto neste dia para quem está desacompanhado. Já os comprometidos que não estão satisfeitos na relação ficam como um nó na garganta e no coração.

Então, que tal se preparar para tornar este um dia de celebração e não mais de desânimo? Veja dicas a seguir para quem está e quem não está numa relação. E, se precisar de ajuda, saiba aqui sobre a consulta para superar suas dificuldades no amor.

Para quem está solteiro ou enrolado

A sensação de solidão está diretamente relacionada à baixa autoestima e à falta de amor próprio. Portanto, somente fortalecendo o amor por nós mesmos nos sentiremos mais seguros e completos, seja no Dia dos Namorados ou em qualquer outro dia do ano.

Ao invés de apenas olhar para o que temos de qualidades positivas, que tal abraçar aquilo que não é tão bonito assim? Enxergar e aceitar os próprios defeitos e qualidades negativas é também algo bastante importante para nossa autoestima e amor próprio.

Afinal, negar o que temos de “ruim” significa negar um pedaço de nós mesmos e não encarar nossos desafios.

Isso não significa que devemos procurar e focar apenas em nossos aspectos negativos, mas sim aprender a olhá-los como nossos professores no exercício de aceitação e perdão.

Procure olhar para o que você a princípio não gosta em si mesmo e, ainda que continue não gostando, pelo menos pare de resistir, lutar e rejeitar seus “defeitos”. Aceite e escolha focar, agora sim, em seus aspectos positivos. Isso ajudará você a passar o Dia dos Namorados mais pleno e de bem consigo mesmo.

Para quem está insatisfeito ou deseja renovar a relação

Do que adianta comemorar o Dia dos Namorados fazendo um programa diferente com o par, mas no dia seguinte tudo voltar ao “normal”?

Às vezes é possível dar uma trégua nas brigas nesse dia, ou fazer algum um programa diferente para reavivar a relação. Outras vezes nem isso conseguimos, pois as brigas, a rotina e a mesmice reinam até mesmo nesta data, que seria para lembrar o lado mais romântico do relacionamento.

No dia a dia, muitas vezes perdemos de vista a sintonia com a pessoa amada e isso pode trazer situações de atritos, desencontros e desentendimentos, ou até um sentimento maçante de rotina, que apaga qualquer resquício de paixão e romance.

Quando nos relacionamos, assumimos o compromisso com nós mesmos, com a pessoa parceira e com a relação em si.  Então, que tal reforçar esse compromisso e procurar fazer diferente daqui para frente? Sempre é tempo para melhorar a comunicação, fortalecer, ativar e renovar os vínculos da relação.

Se a comunicação está estagnada ou desarmônica, ou há alguma falta de sintonia no casal – seja de expectativas, ritmos, interesses ou qualquer outro tipo – experimente focar nos pontos de afinidade.

Durante as próximas semanas, busque atividades ou momentos para valorizar e estimular intencionalmente esses pontos de sintonia, mesmos que seja um simples banho a dois para aumentar a conexão do casal.

Se por outro lado o casal já apresenta um clima de boa harmonia e sintonia, mas a relação parece monótona, o clima de paixão anda morno demais ou até esfriou, é hora de ativar a relação.

Para isso, cada parceiro pode estimular sua energia dominante, masculina ou feminina, permitindo-se ser, fazer ou falar, de maneira que sinta seu homem ou sua mulher interior se sentir fortalecido(a).

Isso pode ser feito cuidando da aparência, sentindo-se mais livre para falar e agir de acordo com a sua verdade, ou criando maneiras de dar vazão a sua força masculina ou feminina.

É legal também poder reconhecer e estimular no outro a sua própria energia e verdade.

Olhar com mais atenção e admiração para a pessoa parceira, buscando o que há de mais belo, charmoso e instigante na mulher ou no homem que você ama. E essa admiração pode ser demonstrada por meio de palavras ou atitudes. Que tal experimentar?

Veja aqui como escolher o presente de Dia dos Namorados segundo o momento que seu par está vivendo.

Para continuar refletindo sobre o tema

Para os solteiros que desejam uma ferramenta energética para reforçar o bem-estar consigo mesmo, sugiro os banhos vibracionais Acquântica (veja mais aqui).

Já se a ideia é trazer à tona a verdadeira e profunda força que existe dentro de si, o Natureza Descoberta pode ser uma boa opção.

Os comprometidos podem aproveitar os banhos vibracionais Intimidade Líquida para a mulher, Contato Essencial para o homem, e a alquimia Natureza do Amor para ser usada pelos dois.

O post Dia dos Namorados sozinho ou acompanhado? apareceu primeiro em Personare.

Ceci Akamatsu ([email protected])

– Terapeuta Acquântica, faz atendimentos presenciais no Rio de Janeiro, em São Paulo e à distância. É a autora do livro Para que o Amor Aconteça, da Coleção Personare. 



Fonte: Terra

AllEscortAllEscort