Alternativa 104

Candiba Bahia
0:14
  • cover
    Alternativa 104

Prédio da Academia de Letras do ES é invadido pela segunda vez em menos de cinco dias em Vitória – Cidades

 Prédio da Academia de Letras do ES é invadido pela segunda vez em menos de cinco dias em Vitória – Cidades


Foto: Reprodução TV Vitória

A Academia Espírito-santense de Letras (AEL) foi alvo de criminosos na madrugada desta quinta-feira (04). Essa foi a segunda vez que o prédio, localizado na Cidade Alta, em Vitória, ao lado do Palácio Anchieta, foi invadido em menos de cinco dias e, desta vez, os criminosos roubaram até estátuas históricas.

O endereço é conhecido por abrigar a memória da cultura literária e sediar as reuniões dos intelectuais e imortais da academia capixaba, mas nesta quinta o cenário era o de uma cena de crime com portas arrombadas e objetos furtados. Os invasores levaram até torneiras e parte da tubulação de ferro.

Dentre os materiais furtados estão os bustos de bronze do professor e advogado Kosciuszko Barbosa Leão (1889-1979), que foi o dono da casa, e do escritor Saul de Navarro (1890-1945), responsável por doar sua coleção particular à biblioteca da instituição.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO | Policial desaparece e carro de luxo da vítima é encontrado incendiado em Vila Velha

A biblioteca não foi afetada. A professora emérita da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Ester Abreu, atual presidente da academia, destacou que o acervo é considerado raro. “Nossa biblioteca é inédita aqui no Espírito Santo porque conta com muitos livros dos escritores capixabas. Navarro tinha ainda uma coleção de escritores hispânicos fazendo desta uma biblioteca muito significativa”, explicou. Ela teme pela integridade dos livros se houver novas invasões.

Além dos bustos e dos canos de ferro, os suspeitos levaram um frigobar. Mas essa não foi a primeira invasão no local. 

No último domingo (31), criminosos entraram na AEL, porém, no andar inferior, onde funciona uma galeria mantida pelo Sindicato dos Artistas Plásticos do Estado do Espírito Santo e levaram mais canos de ferro. Para acessar o local, uma porta foi arrombada.

Foto: Reprodução

Criminosos causaram um vazamento no prédio

Por roubarem os canos de ferro, os criminosos provocaram um vazamento que, além de prejudicar as instalações, também danificou várias obras de arte.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Artistas Plásticos do Espírito Santo, Celso Adolfo Ramos, o prejuízo foi ainda maior por causa disso.

“Mais uma vez, nós somos vítimas de invasão ao nosso prédio e desta vez o estrago foi bem maior. Os prédios aqui no Centro de Vitória são antigos, a tubulação é metálica e a intenção é estourar e furtar essas tubulações. Fazendo isso, eles deixam a água jorrando e o grande prejuízo foi que a água invadiu no prédio e ficou pingando, causando mais prejuízo para as obras de arte”, lamentou.

Foto: Reprodução

A perícia da Polícia Civil esteve no local na tarde desta quinta para iniciar as apurações do caso. 

Enquanto as investigações não terminam, os acadêmicos e integrantes fazem apelo para que os bustos históricos sejam devolvidos.

A reportagem da TV Vitória/Record TV procurou a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) para saber se há projeto de incentivo para a Academia Espirito-santense de Letras.  Mas não houve retorno.

A Polícia Civil informou que o caso será investigado e nenhum suspeito foi detido até a noite desta quinta-feira (04).

* Com informações do repórter Lucas Melo, da TV Vitória/Record TV.



Fonte: R7